Seja bem vindo!

Verinha Tour
Shopping Plaza Mayor,
Loja 202 - Itaipu - Niterói/RJ
 
Telefone
+55 (21) 26081721 ou
+55 (21) 99718266
 
Email
contato@verinhatour.com.br



Arquivo


Categorias


Busca

Foz do Iguaçu – Revisitando o Brasil !

Postado em outubro 20, 2015

 

DSC03219

 

A  primeira coisa que vamos relembrar é das Cataratas do Iguaçu. Uma experiência de imersão na natureza , através de uma caminhada em trilhas no meio da mata, e a proximidade da imensidão das quedas d’água  do Rio Iguaçu. Um espetáculo emocionante.

 

DSC03193

 

As Cataratas do Iguaçu, recebem anualmente mais de 1 milhão de visitantes, sendo mundialmente reconhecidas pela sua exuberante beleza. Localizadas dentro do Parque Nacional do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina ( nas cidade de Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú. ) com boa estrutura para receber a todos, com bom estacionamento, hotéis, restaurante, passeios adicionais , trilhas e muita natureza .

DSC03252

Uma das mais belas paisagens do mundo, independente do clima da época, essa imponente obra da natureza desperta diversas sensações em quem a contempla. O passeio começa no centro de recepção aos visitantes do Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu.

DSC03218

A palavra Iguaçu, significa   “água grande “ na etimologia tupi-guarani. As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de até 80 metros de altura, alcançando um largura de 2780 metros.

 

city-tour-foz-iguacu-onibus-3-640x426

Foz do Iguaçu agora tem o famoso ônibus vermelho, fazendo um tour indispensável em uma cidade turística.   Conta com 3 paradas: Marco das Três Fronteiras, Templo Budista , Mesquita Islâmica . Além de passar por outros pontos interesantes.

marco-das-3-fronteiras

O passeio começa na Avenida Brasil, e os turistas seguem conhecendo a história de alguns locais importantes como antigo hotel cassino.  E fazem a primeira parada, no Marco das Três Fronteiras, onde encontram-se os rios Iguaçu e Paraná, além do encontro das três grandes nações da América do Sul : Brasi, Argentina e Paraguai.  O obelisco é um ponto turístico que demarca simbolicamente a tríplice fronteira em suas respectivas cores nacionais: Brasil , Argentina e Paraguai. Cada qual dos três  obeliscos, representa a soberania das três nações e situam-se às margens dos Rio Iguaçu e Rio Paraná


Mesquita

Seguimos então para a Mesquita Muçulmana, que  segue a religião islâmica. “Islam” é uma palavra árabe que significa paz, pureza, submissão e entrega. Além da Mesquita, foi criado pela comunidade árabe local o Centro Cultural Beneficiente Islâmico de Foz do Iguaçu, que funciona anexo à Mesquita. . O terreno abriga aulas da Escola Árabe Brasileira, atividades do Centro Cultural Beneficente Islâmico de Foz do Iguaçu.

 

foto_templobudista_1-640x424

E para finalizar uma visita ao belo Templo Budista, que  fica localizado em uma privilegiada região alta da cidade, onde pode se ter uma visão de parte do centro da cidade de Foz do Iguaçu e de Ciudad del Este (Paraguai). A beleza do local permite um contato mais próximo com a filosofia Budista, e um momento de descanso durante a viagem. O local foi construído em 1996, e hoje, nos jardins do templo existem mais de 120 estátuas, cada uma com o seu significado.

DSC03413

A Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional é reconhecida como uma das maiores obras da engenharia moderna, sendo a maior usina hidroelétrica em produção do Mundo, e durante muito tempo, também foi a maior em tamanho.

DSC03415

Uma construção monumental que hoje é um dos principais pontos turísticos de Foz do Iguaçu, com um atendimento turístico organizado e um serviço qualificado, que conta com várias opções de atrações tanto nas áreas da engenharia, como na tecnologia, na natureza e no resgate histórico da região.

DSC03416

A grandeza de um feito histórico da construção humana é a imersão que a experiência de conhecer a Usina de Itaipu permite. Sentir-se pequeno frente a uma gigantesca obra de engenharia, que pode ser admirada de perto.

DSC03434

 

A “Visita Panorâmica”, é o passeio tradicional da Usina, e começa no Centro de Visitantes com um filme apresentado numa sala de cinema, que conta a história da construção da barragem, e um pouco do atual trabalho de Itaipu.

DSC03415

 

 

DSC03442

 

Após a projeção, os visitantes são levados de ônibus para dois mirantes de observação, que permitem diferentes pontos de vista da construção, e o passeio termina passando ao lado, e sobre a barragem quando também há a vista do Lago de Itaipu.

DSC03469

 

DSC03443

Você poderá ainda fazer um passeio de catamarã, pelo reservatório da usina hidrelétrica de Itaipu, formado pelo represamento do Rio Paraná. A embarcação, batizada de Kattamaram, dispõe de completa infra-estrutura, com restaurante climatizado, bar e  som ambiente.

DSC03482

 

DSC03453

 

Você vai  apreciar um belíssimo Pôr do Sol.  Este passeio de Catamarã, deve ser reservado, com antecedência, pelo site. www.turismoitaipu.com.br   ou no telefone 08006454645.

 

 

DSC03467

 

IMG_20151018_175015384

Um destaque para o  Painel do Barrageiro, trabalho feito por Poty Lazzarotto, em parceria com Adoaldo Lenzi foi inaugurado em novembro de 1998, no Mirante Central da Usina de Itaipu. A obra é uma homenagem aos cerca de 100 mil trabalhadores brasileiros e paraguaios, que ajudaram a construir Itaipu.  Poty, foi um desenhista, gravurista , ceramista e muralista brasileiro.  Ele utilizava em suas obras, o vidro, a cerâmica, e o concreto aparente.  Este foi o painel encomendado para a Hidroelétrica de Itaipu.

 

 

DSC03272

O Parque das Aves é uma oportunidade de contato com aves de diversas regiões do Mundo, em um passeio que coloca o visitante dentro de viveiros durante uma caminhada que une o contato com a natureza e o conhecimento é um dos maiores parques de aves da América Latina, que além da exibição dos exemplares, também desenvolve projetos de conservação e procriação de algumas espécies.

DSC03274

 

 

DSC03362

La Aripuca,  é uma atração turística em Puerto Iguazú (Argentina), com objetivos educacionais e culturais, que demonstra a relação da convivência entre homem e natureza. A estrutura principal, que dá nome ao local, foi construída com enormes troncos de madeira de 30 espécies nativas resgatadas  do comércio ilegal ou reaproveitadas de alguma maneira, sem que nenhuma das árvores tenha sido cortada para este fim.

DSC03366

Com cerca de 17 metros de altura e 500.000 kgs, o prédio reproduz em grande escala uma armadilha indígena tradicional conhecida como “arapuca”, utilizada na caça sustentável de animais para o consumo, que permite a soltura de animais impróprios que tenham sido capturados.

DSC03378

 

O local conta com mais 4 estruturas: Tacurú, uma loja de artesanatos construída com pedras locais e uma estética rústica; Yateí, uma loja de produtos locais construída como uma habitação rural; Cucurucho, um pequeno bar que entre outros se destaca pelos sucos e sorvetes, construído com uma estética similar à construções indígenas. Além da pequena capela.

DSC03386

 

Para finalizar, voltamos ao ponto principal da nossa visita a Foz do Iguaçu : As Cataratas do Iguaçu

DSC03217

 

Existem duas opções para se conhecer as Cataratas do Iguaçu: pelo lado brasileiro ou pelo lado argentino. São passeios separados, ou seja, para cada um você terá que pagar um ingresso, mas vale o preço, já que são experiências com perspectivas diferentes.

O acesso às Cataratas do Iguaçu pelo Brasil, é feito através do Parque Nacional do Iguaçu

DSC03185

 

Pela Argentina, através do Parque Nacional Iguazú, neste caso é necessário ingressar no país através da Aduana, sendo essencial os seus documentos pessoais. Carteira de identidade, ou passaporte.

DSC03312

 

DSC03264

 

No lado do Brasil, o passeio dura de 2 a 4 horas, começando com o deslocamento de ônibus pela BR-469, do Centro de Visitantes até o início da trilha, durante este trajeto existem paradas para os passeios adicionais. A trilha é realizada a pé, por um trajeto no meio da mata, com espaços abertos para observação das Cataratas do Iguaçu em alguns pontos do percurso.

Trilha nas Cataratas ! VerinhaTour

No final da trilha, existe uma passarela de observação que completa o passeio, chegando até o ponto conhecido como “Garganta do Diabo”.

 

DSC03227

 

Após a trilha, existe um memorial para Alberto Santos Dumont, além de uma praça de alimentação, e o restaurante Porto Canoas. Aqui há o embarque do ônibus para o retorno até o Centro de Visitantes.

DSC03268

 

Uma curiosidade:  O Memorial  Santos Dumont, destaca-se porque,  quando ele  visitou às Cataratas , em 1916, o hotel que se hospedara, pertencia a Frederico Engel, que o acompanhou na visita às quedas. Santos Dumont  não hesitou em subir num tronco de árvore  à beira do abismo, para  apreciar a visão da Garganta do Diabo. Extasiado com aquela beleza, se inquietou  ao saber que aquilo tudo pertencia a um particular , e com sua influência conseguiu que o governo desapropriasse as terras e declarando-as de utilidade pública. Mais tarde o governo federal criou o Parque Nacional do Iguaçu e hoje todos podem apreciar esta beleza de tão perto.

DSC03270

 

Importante: Antes de mais nada, o Parque Nacional é um local de preservação ambiental

– Respeite as normas de segurança
– Não toque ou alimente os Quatis, animais típicos das Cataratas do Iguaçu que costumam estar próximo das trilhas, e de olho no seu lanche !
– Use roupas confortáveis e calçado apropriado para a caminhada
– Leve o seu documento de identidade com foto. Para entrar na Argentina, é preciso carteira de identidade.

DSC03353

 

No lado da Argentina,  O parque Nacional do Iguazú, corresponde a uma grande área de floresta subtropical, com grandiosas quedas d’água, localizado ao norte da província de Misiones. Considerado Patrimônio Mundial da Unesco desde 1984.

DSC03350

A força das águas está registrada no nome Iguaçu, onde os turista se encantam com a força das quedas. O parque é bem estruturado, oferece lanchonetes, mapas , lojinhas de souvernir.  Ao longo da caminhada pela passarela  poderá encontrar quatis, tucanos, lindas borboletas, envolto dos sons produzidos pelas águas e pelo ar úmido que compõem a trilha.

DSC03332

A criação do parque visou à preservação do seu ecossistema de grande importância e ainda desenvolver estudos científicos que a fauna e flora local em abundância podem proporcionar.

DSC03328

Ao chegar no Centro de Visitantes, você irá pegar um trenzinho que o levará até a força da Garganta do Diabo, e poderá contemplar a beleza e a força da Natureza. E o trecho  da caminhada, é feita sobre uma passarela de aço, atravessando  o rio, e contemplando as aves, a beleza  e a força da Natureza.

Atualizados recentemente3

 

 

Meu agradecimento ao grupo maravilhoso que revisitou  Foz do Iguaçu com a VerinhaTour. Podem ter certeza que foi um momento especial !!

Amigos em Foz do Iguaçu !

Amigos em Foz do Iguaçu !

Alter do Chão

Postado em setembro 28, 2015

20150824_183543

Alter do Chão,   uma vila simpática, charmosa, limpa e com uma natureza exuberante, é de fato um belo passeio pela Amazônia.

20150822_163817

Foi fundada no dia 06 de março de 1626, pelo português Pedro Teixeira. É a antiga aldeia dos Borari, que com a chegada dos jesuítas recebeu o nome de Missão de Nossa Senhora da Purificação. Como foi se desenvolvendo rapidamente, foi elevada à vila e em seis de março de 1758, por Francisco Xavier de Mendonça Furtado, recebeu o nome de Alter do Chão, de origem portuguesa.

Com a beleza e o crescimento da vila, o lugar  ao  longo dos anos foi ganhando estrutura e encantando os visitantes e nativos, ela fica a apenas 33 km  de Santarém.

 

20150822_145249

O cenário é paradisíaco e guarda uma beleza única, já que suas praias são às margens do rio Tapajós.

20150822_162811

 

Em Alter do Chão,  existem belas praias de areias brancas, banhadas pelas águas transparentes do rio Tapajós. A beleza dessas praias se associa ao lendário Lago Verde ou Lago dos Muiraquitãs. Por suas características peculiares e seus atrativos naturais e culturais. É  especialmente linda, principalmente entre agosto e dezembro, quando as águas dos rios baixam e , no Tapajós surge uma faixa de areia branca e finíssima, a Ilha do Amor.

20150821_100714

Entre os espetáculos que a natureza proporciona em Alter do Chão está o encontro das encontro das águas dos rios Tapajós e Amazonas. As águas cristalinas do Tapajós se encontram com as águas barrentas do Amazonas,mas não se misturam, porém o Rio Tapajós, é o único entre os afluentes do Amazonas com águas cristalinas..

20150823_104449

O Lago Verde, cercado pela Floresta Encantada , é também uma das principais atrações naturais de Alter do Chão.  O Lago Verde, possui mais de uma dezena de nascentes e águas cristalinas. Do barco ( você pode alugar na praça principal da vila), é possível ver o fundo colorido por plantas do Lago e fotografar cardumes que parecem estar fazendo coreografias, rápidas e sincronizadas, além de ser muito bom para um banho.

Alter do Chao, Santarem, Para, 03 junho 2010. Lagoa Verde.

 

20150825_112835

A Floresta Encantada, a mata de Igapó, pela qual dá para passear, entre   as árvores,de barco, surge com mais força entre os meses de janeiro a julho, na época das cheias, mas ela continua Encantada no resto do ano.

 

Alter-do-ch‹o, Amaz—nia, Brasil

A Vila de Alter do Chão, à noite, fica muito tranqüila, mas na pracinha da Vila, dá para comer, beber sucos de frutas amazônicas e até uma caipirinha. Além de ouvir histórias e combinar com os amigos também turistas, outras aventuras e passeios pela região, como caminhadas ecológicas, visitar áreas onde avistam os botos, espécie de golfinho de água doce, passeios de barcos e lanchas para os Lagos e a Floresta.

20150822_094519

 

As praias próximas….

Praia do Cajueiro
A praia do Cajueiro fica a dez minutos do centro da vila. Com estrutura para receber os turistas, no local podem ser encontrados os famosos bolinhos de piracuí e o tucunaré na chapa.

20150821_100652

Praia de Ponta das Pedras
A praia de Ponta de Pedras fica cerca de 23 km da vila. Para chegar até lá basta seguir pelas Rodovias Fernando Guilhon e Everaldo Martins, que são pavimentadas. O acesso também pode ser feito pelo rio Tapajós. De formações rochosas, possui estrutura com barracas para a venda de comidas e bebidas.

20150822_163355

Ilha do Amor
A praia Ilha do Amor é o cartão-postal da cidade, fica em frente à vila de Alter do Chão. Os visitantes fazem a travessia em barquinhos a remo. Em apenas cinco minutos os turistas podem desfrutar da beleza do lugar. Somente em novembro, quando as águas baixam é que é possível chegar até lá andando.

ilhadoamornaviladealterdochao_creditotamarasareagenciapara-1

20150821_151754

Praia de Pindobal

Na praia, de poucas barraquinhas e quase nenhum som estridente para incomodar, o turista pode desfrutar das águas límpidas do rio tapajós e das areias brancas encontradas ali. Uma boa pedida para quem vai a Pindobal é assistir ao Por do Sol, o rio, de margens largas, permite uma visão ampla do horizonte.

20150822_183924

Praia do Cumuru:

20150824_110126

Alter do Chão, tem boa infraestrutura turística, formada com boas e simples pousadas, restaurantes, praias com barracas de comidas típicas, algumas agencias de turismo que oferecem passeios pela região, e a produção artística local, está localizado no Centro de Preservação da Arte e Cultura Indígena, que é conhecido mundialmente como referência do legado dos povos da Amazônia. Ainda, ressaltamos que para quem gosta de degustar peixes, é um lugar inigualável.

20150825_092929

20150823_093738

Alter do Chão é ótimo para aproveitar o verão amazônico, que acontece entre os meses de agosto a dezembro. Já em setembro, acontece o  Sairé , que é a mais antiga manifestação da cultura popular da Amazônia. A festa acontece há mais de 300 anos, mantendo intacto o seu simbolismo e essência. Sua origem remonta às missões evangelizadoras dos padres Jesuítas com os índios da Amazônia.

saire_e_nos barcos

O símbolo do Sairé é um semicírculo, de cipó torcido, envolvido por algodão, flores e fitas coloridas. No centro do semicírculo estão três cruzes e no topo dele uma  outra, que juntas representam o mistério da Santíssima Trindade e no topo um só Deus. A imagem da pomba, que representa o Espírito Santo, também faz parte do adorno. O estandarte segue à frente da procissão, carregado por uma mulher, que na tradição é chamada de Sairapora. Nos dias de Sairé, ele é fincado na areia da ilha que se forma no período da seca na principal praia de Alter do chão,  certamente repetindo o que faziam os índios para saudar os portugueses.

saire festa

 

Boto-Tucuxi

Sairé , é festejado  com um ritual religioso, durante o dia, culminando com a cerimônia da noite, quando são feitas ladainhas e rezas. Depois, vem a parte profana da festa, com shows artísticos e apresentações de danças típicas. Ela começa no hasteamento de dois mastros enfeitados, seguido de ritual religioso e danças folclóricas desempenhadas pelos moradores da vila. No último dia, sempre uma segunda-feira, ocorrem a “varrição da festa”, a derrubada dos mastros, o marabaixo, a quebra-macaxeira e a “cecuiara”, espécie de almoço de confraternização. A programação termina à noite, com a festa dos barraqueiros.

 

A mais antiga manifestação cultural popular da Amazônia o Sairé, na Vila de Alter do Chão, em Santarém, no Oeste do Pará, na noite deste sábado (15) Na foto: apresentação do Boto Cor de Rosa. FOTO:RODOLFO OLIVEIRA/ AG. PARÁ DATA: 15.09.2012 SANTARÉM-PARÁ

Quando ir ?

Inverno e cheia dos rios

De dezembro a maio, chove muito e as águas dos rios sobem lentamente. De março a junho, as vitórias-régias florecem. Em maio, as águas atingem o nível mais alto. As praias desaparecem. Neste período,  Alter do Chão, volta a ser a pacata vila que mistura turistas locais e os turistas estrangeiros que adoram o lugar.

20150821_095638

Verão e Vazante

Em Junho, as águas começam a baixar. Em agosto, as praias reaparecem e Alter do Chão fica badalada novamente. Em setembro, acontece o Sairé.  Em novembro, as águas atingem o nível mais baixo. As castanheiras e mungubas florecem, os pássaros se reproduzem e as tartarugas fazem a desova.

 

20150822_162852

Portanto, se pretende fazer esta viagem em setembro, é preciso fazer suas reservas com antecedência, pois neste período a vila fica cheia, e também é bom lembrar que as praias ficam lotadas, principalmente nos finais de semana.

 

Em Alter dá pra fazer ecoturismo,  porque  tem  umas trilhas ótimas. A vista do Monte do Cruzeiro é maravilhosa. O Lago Verde e a visita à Floresta Nacional do Tapajó também são passeios que valem a pena.”

20150824_105920

 

Descubra um pouco do nosso Brasil….  Conheça Alter do Chão , e vá apreciar uma natureza exuberante !

20150822_184002

Nós levamos você lá !

Um agradecimento especial, aos nossos clientes que nos enviaram estas lindas fotos ….

20150825_093814

 

20150825_093140

Pagina principal